Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

O mundo é uma ervilha!

Mesmo! O mundo é mesmo uma ervilha! Já tinha feito esta constatação várias vezes na minha vida e hoje foi uma delas.

 

Não é que entro no facebook e deparo-me imediatamente com uma foto de crianças do colégio que saí em julho? Confesso-vos que foi um choque. E também alguma tristeza e saudade das crianças. E mais uma vez percebi o pouco valor que ali me davam, o pouco interesse que davam às minhas mais valias. Muita exigência sim mas em coisas que não traziam benefícios para ninguém. E nem para inglês ver!

 

Nas fotos as crianças mostram o resultado de um dia dedicado ao artesanato, o resultado de uma peça feita por elas. É claro que eu não tenho, e  nunca terei, o protagonismo da artesã dona do facebook onde a foto apareceu mas que aquele e outros projectos podiam ter sido dinamizados por mim. E isto magoa-me porque não me souberam aproveitar e nem me deram a "oportunidade" para isso.

 

Desde que saí do colégio, cortei completamente relações com a instituição em si. Eliminei endereços de mail, contactos de redes sociais, nunca mais contactei colegas que também nem uma SMs ou mail me mandaram quando verificaram que eu já lá não estava) e nem quis saber se o colégio ainda estava de pé. É a minha maneira de lidar com aquilo que me dilacera, magoa profundamente.

 

O mundo é mesmo uma ervilha mas espero que não me apareçam mais fotos destas na parte da ervilha onde eu estiver.

Foto (dia 5)

Um dia a minha sogra chega a minha casa com um cesto com algo lá dentro embrulhado numa mantinha lá dentro. Quando o "embrulho" de dentro do cesto e começou a desvendar o que estava dentro da manta, surgiu esta pequena preciosidade:

 

Era um ser minúsculo, dourado e com apontamentos cinzas e pretos, alegre e endiabrado. Era um bebé que só queria correria e brincadeira. Não resisti a chamar-lhe Pimentinha. Só fazia asneiras atrás de asneiras.
Depois caiu-lhe este pêlo de bebé e ficou creme e só com as pontas das orelhas com traços cinzentos.
Era e é um peluche amorosíssimo!
É o meu Pimentinha.
{#emotions_dlg.heart}

Plástica vs. Cabeleireiro

Há uns dias atrás deparei-me com esta foto num jornal de grande tiragem em Portugal.

 

Eu nem queria acreditar no que estava a ver. A menina do primeiro plano é só silicone e plásticas mas pelo menos está "arranjadinha", digamos assim, embora pareça um bocado de toucinho. Podia ter feito um bocadinho de solário.

 

Mas a mana, que está num plano secundário, ó valha-me Deus! Não podia ter passado antes no cabeleireiro para dar um jeitinho ao... "cabelo"?! Ora apreciem lá bem. Ampliem a foto se for preciso. Lol!

 

Não podia ter feito uns totós, umas tranças ou um rabo de cavalo? Um alisamento japonês também não ficava mal mas depois as pilosidades davam-lhe aos joelhos, o que era chato porque se viam a aparecer debaixo da saia.

E uma aparadinha? Já que era para a foto, escusava de ter uma floresta tão selvagem. É que aquilo deve assustar qualquer explorador por mais ousado que seja!

 

 

Sapo Desencantado

                      

 

AAAAAAAAAAArgh! Hoje é o meu dia de me zangar com o sapo e de lhe avisar que se não se põe a pau, peço a demissão!!!

 

Opa, está uma pessoa tão compenetradinha a escrever um postezinho tão saboroso, faz as coisas todas direitinhas e quando chega a vez da foto… PIMBA! O SAPO (!) boicota o nosso trabalho! Isto está certo, está menino sapo?

Pois, lá teve que ficar o post do Pecado da Gula em águas de bacalhau… bem, foi mais em águas de camarão, mexilhão e outras coisas terminadas em –ão, como por exemplo… açafrão!!! Não sejam mentes perversas!

 

E agora? Não acham que ficava muiiito mais bonito com uma fotozinha a ilustrar? Ficava, não ficava? Também acho!

Onde está o livro de reclamações?! Não se brinca assim com o pessoal de trabalho!!! Só me apetece é comer perninhas de sapo fritas! Grrr!

 

Amanhã tento outra vez e se não der, menino sapo, vais ver o que é assapar a sério! Vais daqui até Marte num piscar de olhos!

 

Tou-me a passareeee, olé! Tou-me a passareeee, olé! Tou-me a passareeee, olé! Tou-me a passareeee, olé, olé!